Mensagem de namoro

Fui traído e agora moro com meus pais

2020.10.22 20:20 outsider2677 Fui traído e agora moro com meus pais

Oi, aconteceu hoje cedo, meu relacionamento de 4 anos foi destruído porque peguei minha namorada mandando nudes e conversando sobre putaria com um cara que nunca vi.
Eu namoro essa menina ha 4 anos e estávamos morando juntos ha 2 anos, sempre tivemos nossas diferenças mas sempre conseguíamos lidar com os problemas. E antes de morarmos juntos fizemos um voto pessoal nosso em nunca esconder segredos, se um de nós nao tivesse feliz terminariamos na hora. Tanto que nunca ligamos de um mexer no celular do outro, afinal nao tinhamos nada a esconder.
Hoje, acordei bem cedo e dei bom dia a ela, conversamos na cama e brincamos como sempre fizemos, então decidi ver o que ela estava jogando no celular, coisa q ela nunca achou ruim. Mas dessa vez foi diferente, ela ficou na defensiva e começou alegar q nao estava bem, estava com dor de ouvido e tal, então eu tentei pegar o celular e ela me empurrou quase q pra fora da cama.
Ela segurou o celular firme e eu achei mt estranho, isso nunca tinha acontecido mas na hora eu sabia que ela tava escondendo algo. Tentei tirar o celular dela a força, levantamos da cama e ela começou a me bater e empurrar, saí correndo com o celular na mao do quarto e tentei fechar a porta, ela começou a bater e empurrar a porta.
Foi entao que vi varias mensagens trocadas com um cara que nunca vi na vida. Havia mensagens sobre ela chupar o pau dele e falando que queriam transar, mas o pior de tudo foi que ela mandou um video pra ele mostrando o seio.
Eu desabei, nao soube o que fazer e entrei em pânico, só conseguia chorar.
Liguei pros meus pais e agora estou deitado num colchão na casa deles, trouxe minhas coisas com a ajuda de um primo e estou sem fé nenhuma na humanidade.
EDIT 1: Respondendo alguns comentários, esfriei a cabeça na casa de meus pais e voltei ate lá pra terminar de trazer minhas coisas, sentei com ela pra finalmente entender o por que ela fez isso, pois foram anos jogados no lixo. Ela disse que não se sentia mais ela e que fez as coisas que fez porque queria ser outra pessoa. Acho que mandar mensagem pro cara a fez acreditar ser fodona, sei la (ela sempre teve problemas com insegurança).
O ponto é, ouvi todos os lados da estória, nada justifica o que ela fez e eu estou naquele baque ainda. Meus pais tinham um ótima relação com ela, nos ajudaram sempre e esta bem estranho o clima aqui, a ficha nem começou a cair pra eles ainda.
Agradeço muitíssimo os comentários de vocês e apesar der ser bem foda a situação, pelo menos fiquei feliz de ter tido a coragem de largar tudo de uma vez. Nao guardo rancor e nem quero prejudicar a vida dela (olhe que printei as conversas dela e podia facilmente jogar no grupo da família dela) mas nao sou esse tipo de pessoa.
Só quero distância!
submitted by outsider2677 to desabafos [link] [comments]


2020.10.22 06:01 LilBabyBro18 Sem emocional pra conseguir inventar um nome bom pra esse post, mas comente caso se identifique

Boa noite povo lindo, eu tô meio que sem saber como começar a escrever esse post porque no momento tem muitos sentimentos ruins na minha mente... então pra não ficar muito confuso vou resumir ok, vamo lá:
Começou no final de 2018 quando eu entrando no Bate-papo do UOL (quem nunca?) e entre inúmeras conversas com diferentes pessoas, comecei a conversar com um menino lá que era muito gente boa, conversa vai e conversa vem e no final trocamos o endereço do Skype para podermos conversar mais e nos conhecer melhor. Começamos a conversar bastante pelo Skype, literalmente, todos os dias, toda hora e por bastante tempo, eu sempre fui daquelas pessoas que "julgava" muito e condenava casais que ficavam de melosidade um com o outro e tal (pessoalmente, por mensagem, etc), mas quanto eu menos percebia mais estava eu lá fazendo isso, eu e o Vinicius (nome que ele me deu e que estava no Skype dele) a gente se tornou amigo muito rápido, de verdade mesmo, intimidade e cumplicidade 100% um com o outro, mas tanto ele quanto eu não percebíamos que meio que tava indo pra algo a mais sabe, e nos primeiros dias de 2019 ele me pediu em namoro, por mensagem mesmo e eu tava bastante apaixonado aceitei (sim, webnamoro). Até que num determinado dia enquanto a gente conversava da melhor forma como sempre, ele diz que vai pegar um café e simplesmente nunca mais voltou, nunca mais me respondeu. Eu fiquei meses mandando mensagem e ligando e tentando entrar em contato mas nada, até que eu desisti e segui minha vida, iniciei a faculdade, alguns projetos pessoais e etc.
Até que que essas semanas, ja no final de 2020 e fazendo quase 2 anos que eu não pensava mais sobre o Vinicius, eu escutei uma música que a gente escutava junto, voltei a pensar nele e a me perguntar como ele tá, entrei de novo no meu Skype (que eu já não usava a uns anos) e encontrei ali todas as conversas de anos atrás. Como eu era bobo e imaturo puta que o pariu... e enquanto re-lia as conversas fui reparando em informações dele que eu não tinha reparado antes (nome completo, data de nascimento, nome do colégio onde ele estudava) e tendo algumas informações bem relevantes (mais as fotos dele) eu tomei a decisão de ir atrás dele, passei algumas semanas procurando o perfil dele em tudo quanto é rede social, facebook, instagram, twitter e nada, simplesmente NADA dele, achei suspeito porque... que jovem hoje em dia não tem rede social? Ainda mais ele super extrovertido e cheio de amigos, mas continuei a procura e nada, até que decidi procurar pelos dados que eu tinha dele e adivinhem? Não batia com nenhum outro Vinicius da cidade onde ele morava. Até que eu fui pro meu ultimo recurso que era pesquisar pelo google images e finalmente eu achei alguma coisa.
Achei outra pessoa, um tal de Pedro Negrini, indo mais a fundo descobri que esse cara era um "modelo" teen, colirio da capricho no ano de 2011, depois disso eu tive a confirmação que o "Vinicius" não dizia ser quem ele era, e quer saber? Foda-se também.
Eu... não sei o que sentir em relação a isso, eu tô magoado por saber que a primeira pessoa por quem eu me senti especial, troquei segredos e de verdade, me apaixonei a ponto de me jogar de cabeça é uma pessoa fake, uma mistura de raiva, frustração, uma angústia/aperto no peito, sei lá. Só sei que entrei no perfil inativo dele uma ultima vez e mandei uma porra duma carta de despedida pro filho da puta e apagar tudo
Podem rir ou me falar o obvio, que foi mancada minha me envolver com alguém que você não tem confiança nem nada... mas caralho, foi a primeira pessoa por quem eu senti algo, que eu me entreguei de fato e tava disposto a largar tudo pra poder um dia conhecer ele, vai se fuder! Por que as pessoas insistem em brincar com o sentimento alheio meu Deus?

Eu não sei se vai fazer sentido eu postar isso aqui, só queria desabafar mesmo e botar pra fora essa angústia dentro do meu peito, talvez eu me sinta melhor amanhã, sinto que meu coração tá quebrado! Obrigado por quem leu até aqui e por quem comentar alguma coisa, boa noite.
submitted by LilBabyBro18 to desabafos [link] [comments]


2020.10.19 14:03 superegotrip amigo meu me convenceu a dar em cima de uma garota que sequer tinha chance de me dar mole

"você só vive uma vez, foda-se"
não foi muito emocionante, mas queria compartilhar. isso aconteceu essa madrugada.
estávamos voltando do bar, um amigo meu contava sobre seu recente término, e conseguiu em pouco tempo sair com uma garota maneira que morava em sua rua. ele disse que o "segredo" era ser direto, e se receber um não, foda-se. eu tenho várias ressaltavas sobre isso, sobre pessoa, sobre situação, sobre muita coisa, é bastante discutível isso tudo, mas estávamos relativamente bêbados e o papo foi rolando.
decidimos ir pra casa desse amigo pra planejar ir embora, até que surgiu o seguinte assunto.
"aí, sabe aquela garota lá da sua faculdade? ela disse que era pra eu dar em cima da E. vai que rolava algo."
eu respondi; "po, e pq não foi?"
"não gosto de mina magra, cê sabe como eu sou. pq vc não dá em cima dela?"
"eu? tá doido, sem chance alguma."
e aí fudeu, ele e mais dois amigos ficaram falando por 10 minutos que eu deveria mandar mensagem. um deles pediu meu celular e quis mandar por mim já que eu não tive coragem, pegamos e ficamos discutindo o que mandar.
enfim. essa E. é amiga minha na faculdade, mas nunca tivemos um relacionamento tão próximo assim. foi simplesmente do nada, depois de meses sem conversa no zap, o seguinte;
"oi E. desculpa chegar assim do nada, mas cê tá solteira?"
1 minuto depois ela respondeu - "oi kk sim porque?"
"Então, eu sempre te achei linda e tal. E assim, eu queria saber se teria uma chance da gente sair qualquer dia pra um cinema ou bar."
depois de uns 30 minutos - "ah eu gosto de ti mas como amigo, mas vamos ver"
certamente esse "vamos ver" foi tipo, "deixa pra lá". óbvio né, eu já estava sem cara nesse momento.
não teve muito papo depois disso, ela tinha me perguntado sobre meu namoro e eu disse que tinha terminado faz muito tempo, e ela disse que também. perguntei de novo sobre sair e tal, e até agora sem resposta.
informação adicional: a garota que falou pra ele dar em cima da E. estava conversando com ele na hora enquanto mandávamos mensagem pra E. e ela disse que conhecia a garota, e era pra eu não criar expectativa pq não ia rolar nada. foda. deixou bem claro que eu era feio demais, mas se fosse esse amigo meu talvez rolasse algo. aiai...
eu sou uma pessoa bastante envergonhada, e cara... acordei cedo pra aula EAD e pensando nessa besteira. a mina tem muito contato em comum comigo, tenho certeza que muita gente já até sabe que eu tentei dar uma de maluco pra cima dela sem mais nem menos. acho até que a abordagem de ir convencendo aos poucos desse mais certo do que simplesmente chamar ela pra sair, com certeza você precisa de uma boa impressão com ela antes, e eu certamente não tinha.
enfim, não foi tão emocionante assim. se tiver mais desfecho que isso faço outro post, mas já adianto que não deve rolar nada não kkkk. se puderem mandar histórias pra eu me sentir melhor, tô aqui.
valeu...
submitted by superegotrip to desabafos [link] [comments]


2020.10.18 15:58 sinsinemy Terminei o namoro e me arrependo amargamente

Muito longo, mas preciso desbafar.
Tudo aconteceu no último final de semana de setembro, a gente tava super feliz e estávamos prestes a fazer 1 mês de namoro e 7 meses que a gente ficava e se conhecia. Por culpa de um print ele ficou com ciúme de uma bem idiota (muito idiota) e parou de me responder, me ignorou o dia inteiro e eu queria sair com ele e NADA dele conversar comigo. Decidi sair sozinha com outros amigos, a gente pertence a grupos diferentes de amigos porque moramos há 33km de distância e é foda se ver todos os dias, ir nos mesmos lugares porque na prática é longe. Cheguei na festa e nada dele me responder, tentei conversar liguei, mandei mensagens em todas redes sociais e de verdade eu tava muito ansiosa, no mesmo grupo de whatsapp que a gente tava, ele tava marcando de sair com os nossos amigos e eu podia simplesmente sair dessa festa e ir pra lá pq era relativamente perto até. Mas ele não me respondia então eu justifiquei todo aquele print que ele ficou com ciúme e provei que não precisava daquilo, toda hora ele falando que não queria conversar comigo, eu ligava e ao mesmo tempo eu tava bebendo, juntou tudo comecei a ficar triste demais, comecei a me sentir insegura, pensei muita besteira, pensei em tudo de ruim e a única coisa que eu queria era conversar com ele pra ve se me acalmava e eu não tinha nenhuma resposta. Chorei bastante, tava muito abalada e na mesma noite eu falei que era melhor a gente terminar (por mensagem), falei várias coisas por impulso, terminei por impulso e por toda aquela tensão. Me arrependo bastante. No outro dia eu tentei falar com ele, tentava e tentava porque eu tinha me arrependido bastante cara e ele já tava tipo "vc terminou cmg" e me repreendeu por eu ser imatura de ter feito isso e não pensado no depois. Chorei, fiquei mal bloqueei e desbloqueei ele por no mínimo 8 vezes. Não conseguia me afastar. Pedi pra que ele deixasse eu ir na casa dele pra gente conversar melhor e fui lá, levei até um par de aliança baratinha torcendo muito que desse certo. Conversamos, se acertamos mas ele tava meio diferente, falava umas coisas que eu não gostava mas que ele sim e que a gente não combinava tanto assim, saímos, se beijamos, conversamos e eu achei que daria certo e que ia ficar bem, tava com muita esperança. Dei aliança pra ele no fim da noite e depois disso a gente teve um momento nosso, foi lindo. No outro dia ele já tava meio distante, meio chato e fomos fazer visita na casa da tia dele, foi legal, ganhei bastante presentes e eu amo a família dele, me sinto muito feliz e confortável quando estou lá. Esse dia eu tinha que ir embora e ele ia sair com os amigos dele, me chamou e eu não tava super afim, sabe? Falei que pegava o mesmo caminho que ele e ia embora. Assim foi, fomos e ele ficou o caminho todo no silêncio, não falava, não pegava na minha mão, nao me olhava, não reagia a nada e eu só queria alguma demonstração e se por acaso eu mudasse de ideia pra ir com ele, já que os amigos insistiram pra eu ir e ele nada, sem reação alguma e isso tava me incomodando demais, eu tava quase chorando. Fui direto pra casa, com aperto no coração porque queria tar com ele mas eu me sentia desconfortavel de tar com ele, complicado. No outro dia ele me ligou e terminou comigo, sem mais nem menos, dizia que me amava e falou que não dá mais. Eu insisti muito, demais e falei que dava certo sim e esse foi o dia mais triste. Doeu demais. Sofri muito. Chorei e chorei tanto. Porque ele falou que não, mas falava que me amava e me agradecia por tudo mas falava que não. Era muito ansiedade e eu falava com ele, eu tentava mandar mensagem como se fôssemos amigos pq eu não aguentava não passar 1 dia sem saber sobre ele, sempre a gente caia numa conversa legal sobre a gente, ria e entendiamos que a gente tinha terminado, que somos ex e falávamos sobre esperança que era algo que eu tenho e ele fala que também tem. Eu amo ele demais, sou apaixonada por ele, isso é foda. Mas eu falei até sobre a gente "ficar", pra gente se ver e eu tava com muita saudade e ele aceitou. A gente saiu e foi perfeito, eu ainda era apaixonada por ele e tudo que a gente fazia era bom demais. Sentamos e conversamos mais sobre o nosso término, ele falava que não tava pronto pra namorar e até disse um "você merece uma pessoa melhor", mas eu tentava falar que não e que ele era o melhor pra mim. Ele falava que não tava pronto, que me amava muito mas tinha que pensar mas pensar em que? Quem amava tinha que ficar junto, mas eu baguncei a cabeça dele, eu terminei do nada, tava muito bom que eu estraguei tudo. Fiquei triste e comecei a chorar do lado dele e ele me abraçava e falava que me amava, insistiu pra eu ir pra casa dele e a gente sair no outro dia. Eu aceitei. Dormimos juntos e foi muito bom, mas ele nao era 100% meu (namorado), eu me sentia muito bem com ele, era gosto demais todos os nossos momentos. Levantamos o outro dia e fomos, senti ele distante de novo pegava na mão dele, foi legalzinho e eu curti todo o momento da melhor forma que dava. Eu tava com ele e só isso importava e fui (de novo) pra casa dele pq tava muito tarde pra eu voltar pra minha, dormimos juntos e passamos o dia seguinte inteiro juntos e eu tive que ir embora, que tinha algumas coisas pra resolver em casa também. Pra mim a gente ia continuar assim, conversar e sair as vezes. Cheguei em casa, me bateu a saudade maldita, ele passou 1 semana me respondendo só o necessário e bem seco, não puxava assunto e nem nada. Eu tava sozinha de novo, fiquei triste e mandei aqueles textos de como eu tava me sentindo pra ele e ele ficava :/ e falava algo desconexo ou mandava eu parar de ser assim, teve uma hora que não aguentei mais e falei se a gente podia resolver de uma vez. Cobrei ele de me responder direito e ele disse que a gente tinha falado o bastante. Tentei conversar pra eu parar de ter esperança nisso e mandei ele dizer se era o fim e acabou ou que ainda iria tentar. Ele só falou que não queria conversar comigo naquele momento e eu compreendi e ao mesmo chorei muito, muita dor, muita tristeza e parei de responder também. Falei pra mim mesma que não iria insistir ou chamar ele de novo, que era melhor um tempo afastado, sei lá, só um tempo. Um tempo pra ele pensar e pra mim também, eu sei que ele me ama como eu também amo ele. Por algum motivo não tá dando certo agora mas eu espero que do fundo do meu coração dê certo, eu tenho esperança. Ele é meu primeiro amor, não foi o meu primeiro namorado mas foi a pessoa mais intensa e ao mesmo tempo a melhor pessoa que já conheci. Termino isso aqui numa poça de lágrimas. Até.
submitted by sinsinemy to desabafos [link] [comments]


2020.10.17 00:39 TravsTravinho Não sei se eu sou louco, tóxico, surtado ou se eu só não devo aceitar menos do que eu mereço. Só queria ouvir algumas palavras de conforto.

Isso é um desabafo, mas tudo vem de um relacionamento.
Constantemente sinto vontade de morrer, não de me matar, me suicidar, nem nada do tipo, eu só queria não estar mais aqui, não viver mais essa vida, e principalmente não ter a personalidade que eu tenho, não sentir necessidade de sentir o que eu sinto.
Nem sei como começar a explicar, eu tô nesse relacionamento, é um namoro, com toda certeza do mundo, estamos nos vendo toda semana, se chamando de amor, eu pago as coisas pra ele sem problemas, não ficamos com outras pessoas, dizemos “eu te amo” constantemente... Exceto que ele não quer namorar, ele tem os traumas dele com namoro e eu entendo.
Sinto que nada que ele faz pra mim é suficiente, isso mesmo, sempre ouço as pessoas dizerem “não me sinto suficiente pra ele” mas aqui é o contrário, eu sei que sou suficiente, eu seria um namorado perfeito, busco e levo ele em casa, faço surpresas, compro presentes, me declaro diariamente, levo em restaurantes caros, não vejo problema em parar tudo que eu estou fazendo para escutar o que ele sente, ouví-lo desabafar, tentar ajudá-lo com quaisquer problemas que ele possa ter. Mas não sinto o mesmo vindo dele.
Não é que ele não me ama, ele ama e eu sei disso! Ele me diz isso, ele arruma tempo pra mim, só que talvez ele não seja tão intenso como eu sou, e toda vez que eu reclamo ou que temos conversas sobre isso - ele sabe de tudo que estou escrevendo até agora - acaba em briga, eu supostamente o faço sentir insuficiente rs, ele se sente horrível, eu me sinto um monstro por dizer certas coisas (e eu falo com jeitinho).
Sei lá, talvez eu peça demais dele, talvez eu esteja sendo um monstro cruel, tóxico e abusivo por dizer que quero mais, que não sinto reciprocidade, que eu tenho um monte de responsabilidades e ele não... Ou talvez eu esteja certo em solicitar pra ele o que pra mim eu considero como o mínimo... Esses dois pensamentos ficam brigando dentro da minha cabeça parece, em um momento eu me sinto o dono da razão e cobro algum tipo de ação dele, alguns minutos depois eu posso me sentir péssimo.
Ele diz que eu não reconheço o que ele faz por mim. Eu sinto que ele não faz nada além de me dar migalhas de afeto.
Sinto que ninguém, nem ele, por mais que ele tente, consegue lidar comigo e com os meus sentimentos. Ele realmente tenta melhorar quando eu digo que estou incomodado com algo, mas será que eu estou em busca de um conforto que ninguém pode me prover?
Se eu não fosse tão necessitado do amor dele, se eu não lesse as entrelinhas e analisasse cada mensagem dele, nada disso seria um problema. O problema sou eu, e não ele.
Mas, eu estou errado em procurar alguém que me faça sentir confortável? Eu só quero ter o mesmo tratamento que eu dou a ele, me sentir e ser tratado como um príncipe.
Amo esse menino, mas acho que eu deveria terminar com ele, acabar com nosso relacionamento que até então era tão leve e saudável, tudo que eu sempre quis, para que talvez no futuro eu não o machuque, e nem ele me machuque.
submitted by TravsTravinho to desabafos [link] [comments]


2020.10.13 19:20 __hollow Quando compensa ou não reatar um relacionamento? *texto grande*

Primeira vez postando no reddit, achei este lugar apropriado, é algo que vem me atormentando e que não comentei sobre isso com ninguém mais próximo. Se você tiver tempo de ler metade de um artigo científico, então eu agradeço sua opinião (e boa vontade) ;v
Tive meu primeiro relacionamento, foram ótimos momentos que duraram cerca de 2 anos e uns 7 meses, e durante os 3 últimos meses, em 2019, minha ex passou a agir de um jeito estranho, mais reservado e digamos, menos "conectada" comigo. Sempre a via jogando e conversando com as supostas colegas online (é, ela joga games) com mais intensidade do que comigo, o que já me indicava que algo estava diferente. Éramos membros de uma igreja local (faziamos parte de uma banda de jovens e praticamente todo nosso tempo livre era reservado a isso e a alguns eventos), então, de natureza, sua família era mais rigorosa com nosso relacionamento e eram muito poucas as vezes em que conseguíamos sair juntos sem estarmos por perto deles. Enfim, ela sempre foi uma pessoa boa, muito carinhosa e era realmente uma coisa incrível poder estar do lado dela, mas muitas vezes ela se abalava com esse tipo de comportamento da família que era imposto sobre ela e eu sempre a apoiei durante esse tempo, até que, em uma das suas crises, ela simplesmente não voltou pra casa depois do trabalho e dormiu numa colega de serviço por alguns dias, até finalmente voltar e anunciar pra família que ela iria embora para morar em Curitiba (sou do RJ) e ficaria na casa de uma amiga que jogava com ela, com uma desculpa de que tinha passado e iria estudar em uma federal de lá.
Nos encontramos alguns dias antes disso acontecer e ela me explicou que simplesmente queria se afastar da família dela e se aproveitou dessa situação da universidade como um gancho pra poder ir embora. Insistiu em manter um relacionamento a distância, coisa que eu não concordei e recusei de imediato e depois de diversas tentativas falhas de convencer ela a ficar, passamos o resto da noite um com o outro. Foi um choque pra mim, afinal, depois de tanto sacrifício que nós fizemos durante esse tempo, depois de tantas coisas planejadas, ver tudo se desmoronar. Eu não quis submeter ela a algo que ela não queria, portanto, eu somente permiti que ela fosse embora. Às vezes ainda penso que foi uma decisão estúpida...
Enquanto nos despediamos, seus olhos se enchiam de lágrimas e foi o que me fez pensar que essa decisão não era totalmente da vontade dela. Entretanto...
Meses depois, descobri que ela e essa tal amiga passaram a namorar...
É, isso mesmo.
Resumidamente, ela decidiu se aventurar com uma pessoa que ela mal sabia quem definitivamente era de verdade.
Depois dela ter ido, continuei frequentando a igreja, servindo e me prestando da melhor forma possível, mas, infelizmente eu acabei parando de frequentar pouco antes da pandemia e com o passar do tempo, perdi também a vontade de orar e simplesmente me projetei mais na faculdade e no trabalho. Embora eu esteja ocupado em grande parte do meu tempo na semana, não consigo parar de pensar nela e em tudo o que aconteceu.
Eu cortei contato com ela por volta de outubro do ano passado até meados de abril, quando ela me enviou uma mensagem pelo Discord (foi o único lugar onde eu esqueci de ter excluído seu contato, já que eu mal entrava lá) e desabafou comigo sobre como estavam as coisas e sobre como ela se arrepende e sente falta de estar comigo. Eu percebi que ela não estava bem, não estava feliz, não se sentia como antes e estava profundamente arrependida. Ela tinha fotos, vídeos e todo tipo de coisa que eu mandei pra ela guardados, e meio que ao ver aquilo, eu me senti bastante abatido. Desde então ela sempre vem procurando manter conversas em dia e me disse que quer voltar pra cá quando as coisas melhorarem com o único motivo de reatar as coisas e recomeçar tudo de novo, isso, é claro, se também for da minha vontade.
Nessa situação, eu gostaria de uma orientação, pois no fundo eu realmente quero, mas, conforme o que contei aqui, não é tão simples assim. Ao meu ver mais racional, ela só simplesmente sente falta do relacionamento e das sensações que ela tinha durante esses 2 anos e não necessariamente sente falta de mim. Embora eu perceba muito nitidamente o arrependimento dela e sua vontade de voltar o namoro, ainda fico com um pé atrás.
submitted by __hollow to desabafos [link] [comments]


2020.10.10 07:42 Oi1235 Fiz coisas ruins e não me arrependo, arrependo de não ter feito pior

Quando eu namorava com meu ex, nos 3 primeiros meses, era um namoro decente. Um conhecido meu deu em cima de mim 2 vezes, e infelizmente recusei porque achava que meu ex era fiel naquele momento. Me arrependo bastante, porque se fosse hoje em dia iria transar com ele sim. Meu ex não pensaria 2x em me trair. Depois dessa fase, ele fez várias coisas sendo cuzão comigo: fingia que eu não existia, não queria me assumir nas redes sociais (e desconfio que a minha cor seja o motivo), falava que ia me trair quando eu fosse pra casa da minha mãe nas férias, e ficava com a voz irritada quando eu ligava pra ele. Aí fiquei atraída pelo meu amigo, a gente flertava e eu achava o máximo, já que meu ex me ignorava, e confessei a ele, que era com ele que eu queria ficar, só estava com meu ex porque eu tava viajando (moro em outro estado e fui pra casa da minha mãe) e queria terminar pessoalmente.
No final além de flertar com outros, eu já fazia sexting, recebia e mandava nudes. A gota d'agua por eu ter terminado antes é que quando eu falei pro meu ex que viria, ele me disse que estaria de férias na casa da mãe dele (que é em uma cidade perto da que a gente mora) e que só voltaria quando voltasse a trabalhar: fiquei de saco cheio e terminei por mensagem mesmo. Depois descobri no facebook que ele começou a namorar outra antes de eu terminar com ele, ele a assumiu (comigo falava que não gostava de se expor em redes sociais, e meus amigos me alertaram que esse papo é estranho), ela é branca (a mãe dele reclamou de eu ser parda nas minhas costas e acabei ouvindo).
Quase o traí pessoalmente, estava com o tinder pra baixar, só não o fiz porque eu não tinha prova de traição dele. Mas me arrependo sim, devia ter o traído. Muita gente trai e o outro não fica sabendo. Não só o caso dele, mas o caso do meu pai me faz crer que 95% dos homens brasileiros trai (e muitas nem desconfia e não acaba descobrindo), então não vou ficar em relacionamento só para ser fiel, e nem namorar com qualquer Zé Ruela pra não ficar sozinha (como no caso do meu ex). Tenho uma grande vantagem de conseguir transar sem desenvolver sentimentos. Mas se eu namorar de novo vou trair sim, porque sei que o cara vai fazer isso uma hora ou outra. Pra mim chifre trocado não dói e se ele me tratar bem não vejo motivo pra ficar solteira.
Resumo: traí meu ex virtualmente e não me arrependo, arrependo de não ter traído sexualmente e ele começou a namorar com outra antes de eu terminar com ele. A próxima vez que eu namorar vou trair sexualmente e não tenho remorso nenhum com isso.
submitted by Oi1235 to Confessionario [link] [comments]


2020.10.07 01:48 arco-irisinolor Até que ponto não é escrotidao sua dispensar alguém? (Parei de ficar com um cara pq ele se mostrou racista e extremamente machista)

Antes que venham perguntar ou já me ofender não sou feminista, só não passo pano pra homem escroto. Sobre o episódio racista, prefiro nem comentar de tão vergonhosa que foi a atitude dele mas infelizmente aconteceu e isso fez acender um sinal vermelho pra mim.
Em relação ao machismo, sempre que eu me sentia triste ou estava naqueles dias e me sentia mais sensível ele dizia que era falta de pau. Que minha vida estava uma merda por falta de rola e que ele poderia resolver isso. Não sei explicar o intenso nojo que sinto ao me lembrar que beijei ele e que deixei ele me tocar mesmo que superficialmente. Estou com o estomago embrulhado. Queria apagar o que tive com ele pra sempre.
Ontem ele mandou mensagem, falando merda mais uma vez. Eu havia colocado um story sobre achar muito bacana ter totens de comida e água para cães desabrigados e a anta, o energúmeno, o lixo em pessoa respondeu assim: " pra que se eles destroem tudo?"
Me subiu um ódio tão grande respondi dizendo pra ele sumir da minha vida, que eu tinha nojo dele e dei block. Posso passar mais 20 anos da minha vida solteira mas aquele bosta eu não namoro.
Simplismente não vale a pena ficar com qualquer um apenas pra ter alguém do seu lado. Imagina eu ter de beijar aquela boca todo dia? Ter de responder as mensagens de alguém que na verdade eu sinto é nojo? Se for pra ser assim, fico sozinha numa boa.
Detalhe: estávamos quase namorando. Ele já havia me pedido 2 vezes e eu só estava postergando a resposta.
submitted by arco-irisinolor to desabafos [link] [comments]


2020.10.06 22:10 helloraphone Estou apaixonado, mas tenho medo

Em janeiro deste ano, terminei um relacionamento de 11 anos e meio que me fez sofrer demais. Sofri tanto que terminei por telefone dizendo "estou encerrando esta ligação e nosso relacionamento". Desde então, nunca mais falei com o ex e minha vida segue normalmente. Mas que ano errado para terminar um namoro e ver as possibilidades, não é mesmo?
Desde então, estou no Tinder, saí com alguns caras.
Logo depois do carnaval, dei um match FODA. Era um baiano que passou o carnaval em São Paulo e tinha acabado de ir embora para a Bahia. Chama-se Theo, tem 28 anos, é de Áries com ascendente em peixes. Ele programava passar o aniversário dele, em abril, em São Paulo. Como sabemos, os planos foram por água abaixo, mas mantivemos o contato e nos falamos quase sempre desde então. Somos muito sinceros um com o outro, temos o mesmo gosto musical, temos assunto que não acaba mais, ele gosta de cozinhar, eu também, além de ser 100% meu estilo fisicamente. Chegamos a fazer chamada de vídeo de mais de três horas de duração sem ver o tempo passar. Agora, ele pretende vir para São Paulo em novembro, no entanto depende do processo seletivo de uma pós-graduação para isso acontecer. Esta seria a chance de nos conhecermos pessoalmente e provar se nossa química bate mesmo.
Com a pandemia, em Abril, vim para o interior de São Paulo resolver umas coisas e apenas voltei para a capital para resolver algumas coisas, mas estou aqui quase que direto desde então. Até conheci algumas pessoas e alguns deles viraram amigos, pois não gostaria de me comprometer, já que tinha o Theo como principal pretendente.
Só que em Junho conheci o Thiago (mudei o nome pois a cidade é muito pequena e só ele tem o nome real dele aqui), nascido aqui na cidade, com 28 anos, áries com ascendente em escorpião. O tipo dele me agrada demais, mas nem chega perto do estilo do Theo.
O que era para ser apenas uma trepada, acabou meio que saindo do controle. Sentimentos aflorados por conta do isolamento, um ótimo encaixe na cama e acontecimentos diversos (o pai dele faleceu pouco mais de um mês depois de nos conhecermos) fizeram com que nos uníssemos mais e me despertasse sentimentos que eu não esperava. Frequentamos a mesma religião, somos da umbanda, vou ao terreiro que ele vai mais de uma vez por semana, conheci os irmãos dele da casa, já convivo um pouco com todos os amigos dele. Ele se declarou muito para mim e eu sempre tentei puxá-lo para o chão, para não se iludir - afinal, tenho o Theo ainda como prospect.
Viajei para São Paulo por alguns dias e, antes de ir para lá, Thiago conversou comigo dizendo que era melhor pararmos naquele momento. Eu concordei. Mas, otário que sou, acabei me apaixonando e ele assumiu que só estava com medo de se envolver ainda mais. Quando voltei, continuamos a nos ver e seguimos o baile.
Apesar das afinidades com Thiago, ele tem alguns comportamentos que não me agradam. Ele usa maconha com frequência, o que já não ligo mais, mas chega a usar drogas mais pesadas eventualmente, tem um pouco de ciúmes e nas últimas vezes foi um pouco mais hard no sexo, o que chega a me machucar, mas sempre peço para ele se controlar - e ele se controla. Só que eu adoro sexo oral, e ele não faz em mim, apenas eu nele.
Recentemente comentei com uma amiga da família daqui da cidade com quem eu estava me relacionando e ela chegou a falar que ele foi até preso. Cheguei a fuçar sobre a vida dele e encontrei, de fato, esta informação. Mas aparentemente foi uma situação de desacato, o que, para mim, não parece tão grave, principalmente levando em conta o fato de ele ser negro e a cidade ser um forte reduto racista, com histórico nazista, etc.
No penúltimo final de semana, fomos para uma cachoeira aqui mesmo na cidade. Conversamos um pouco, ele me confessou continuar com medo de se envolver, mas disse que conversou com a Pombagira da mãe do terreiro que frequentamos, e ela disse que nossos caminhos se cruzaram para não se separarem mais, mas não liguei tanto pra isso, pois acredito que nós mesmos traçamos o nosso destino, dentro do nosso karma e das possibilidades que temos.
Depois que fomos embora da cachoeira, eu vim para a minha casa, conversamos coisas agradáveis pelo WhatsApp, sobre como tinha sido o dia, ele me mandou as fotos que tiramos (primeira foto juntos em três meses nos vendo) e pediu para que eu olhasse o status dele (os stories do WhatsApp). Aí que me deparo com a nossa foto e a legenda "o dono do meu <3", seguido de um print da conversa que estávamos tendo, em que eu agradecia pela oportunidade de conhecer coisas novas (sou super urbano e nunca tinha ENTRADO em uma cachoeira até então).
Essa publicação dele me deixou surtado, pois não esperava que ele fosse revelar para a cidade toda nossa relação e, de quebra, fazer uma declaração para mim para todos os amigos DELE verem (ainda bem que não temos amigos em comum).
Naquele mesmo dia, ele foi para um bar com amigos, desapareceu completamente até segunda-feira, quando dei um puxão de orelha nele por conta destas atitudes, o que influencia principalmente as atividades religiosas que praticamos, que requerem um período de resguardo, sem drogas, evitando o álcool e também sem sexo.
Esta semana nos encontramos novamente para finalmente ficarmos juntos um pouco. Não transávamos há algumas semanas e não estávamos com tempo para ficarmos um tempo considerável juntos. Só consegui encontrá-lo às 19h de sábado, transamos e não era nem 20h já tinha amigo mandando mensagem para irmos para o bar nos encontrarmos com ele. Eu realmente esperava que fôssemos passar um tempo juntos de verdade. Mas, no bar, eu quase não tenho atenção, ele facilmente exagera nas doses, mistura bebidas. Para ajudar, um dos amigos dele estava com cocaína e cheguei a suspeitar que ele teria cheirado também. Imediatamente após minha suspeita, o levei para um canto e joguei a real: "enquanto tiver maconha e álcool, eu aceito. A partir do momento que você passar deste ponto, eu não estou mais aqui". Ele disse que não tinha cheirado, decidi por acreditar nele.
Nas duas únicas vezes que fui para o bar com ele, confusões aconteceram. A primeira, ele se alterou com os amigos e eles começaram a discutir entre si. Na segunda, um dos amigos exagerou na dose, e ele ficou ali para controlar a situação (mas sempre com discussão e atitudes exageradas). Ambas as vezes, eu apenas assisti, de longe, pois bebo muito pouco e mal conheço aquelas pessoas, mas entendo que não sejam as melhores companhias. Soube que um deles, que namora, faz bicos de garoto de programa escondido do namorado para "complementar e renda". E os amigos acobertam.
A questão é que quando estamos juntos, ou nos dedicando à nossa religião, ele é uma pessoa completamente diferente. Dócil, carinhoso demais. E eu me apaixonei por esse Thiago. Só que os demais pontos me chateiam demais e não sei como abordar isso. Sou muito inseguro por conta do meu antigo relacionamento e tenho medo de estar cometendo erros também e não enxergar (estou certo que nenhum dos meus erros são como os descritos acima).
No último sábado, dia da confusão com um dos amigos que exagerou na dose, quando tudo se acalmou, mas ele ainda estava alcoolizado, disse que me ama. Eu retribuí as palavras porque estou certo de que este é o meu sentimento - e não preciso estar bêbado para colocá-lo para fora.
Só que no meio de tudo isso eu estou com medo. Meus amigos falam para eu viver o momento e não me prender à hipótese de conhecer o Theo quando ele vier para São Paulo, ou eu ir pra a Bahia.
Estou me prendendo a essa possibilidade quase remota da vinda do Theo para cá?
Acham que devo ser sincero com o Theo, como sempre fui, e explicar para ele o que está acontecendo, mas tentando deixar as portas abertas?
Como posso expor o que me incomoda sem parecer uma tia mandona?
O fato de eu ter saído de um relacionamento conturbado me dá muito medo de entrar em outro tão pouco tempo depois - e no meio de uma pandemia.
Vivo o momento com o Thiago e deixo ver o que rola?
Agradeço muito se me ajudarem.
submitted by helloraphone to desabafos [link] [comments]


2020.10.06 12:20 internalerrorfixed Me relataram ser vítima de um estupro e não sei o que fazer

Trabalho em uma farmaçia e parte do meu trabalho consiste em atender fornecedores pelo telefone. Há 27 dias eu atendi uma ligação, sempre bem educado, e a vendedora depois falar o "script" dela, perguntou minha data de nascimento e acabou pedindo meu contato pessoal. Resolvi passar porque não tinha motivos para não fazer. Talvez era alguém querendo algum tipo de ajuda, dúvida, e que ali na hora não queria perguntar ou estava com vergonha. Mas achei muito estranho perguntarem a data de nascimento, nenhum vendedor nunca fez isso.
Quando cheguei em casa lá estava um áudio com uma voz muito mais linda do que eu lembrava no telefone, comecei a conversar só pra saber o que a pessoa queria. Não tinha foto no perfil, sou feio e tenho vergonha de mim mesmo, mas ela queria saber como eu era. Sempre desconfiado, porque não me perguntava nada, não falava do trabalho, só parecia querer conversar mesmo. E eu conversava, escutava, enviei uma foto. Ela sempre mandava foto, vídeo indo caminhar, dirigindo, voltando da igreja, tudo numa boa. Uma pessoa linda, até demais, pra estar interessada em mim.
Continuo desconfiado, vou atrás de redes sociais, vejo que está participando até de concurso de beleza, crio expectativas mesmo sabendo que não tenho nada a oferecer. Lá vi que faltava poucos dias para o aniversário dela, no dia do aniversário dela espero dar meia noite, mando um vídeo todo envergonhado parabenizando ela, tenho problemas de autoestima então fica tudo bem cringe.
Ai ela começa dizer que queria me conhecer pessoalmente, me liga perguntando se pode vim na minha cidade (moramos há 160km de distância mais ou menos), mas estava tudo acontecendo muito rápido, peço pra ter calma, pra irmos nos conhecendo melhor, até porque até esse ponto as conversar eram bem casuais, eu pouco sabia sobre ela.
Ela saiu com a mãe dela pra comemorar, me manda foto e vídeo com a mãe dela, mas depois relata que achou que seriam só elas duas, mas que a mãe chegou com um rapaz e que ela não gostou dele, diz que "ele tá me testando", pergunto que tipo de teste e ela não responde.
Depois ela comenta que estava muito triste e só queria que eu estivesse lá pra poder dar um abraço nela no dia do aniversário, que tinha sido horrível sair com a mãe, que segurou choro a noite toda, que ela só queria me conhecer no dia do aniversário dela mas que parecia que eu não tinha gostado da ideia. Ai eu abaixo a guarda e crio expectativas, passo a conversar de uma forma mais carinhosa.
Pergunto sobre relacionamento e ela diz que terminou há pouco tempo, mas já estava há um tempo querendo terminar, e não dá mais detalhes. Volto a fuçar as redes e descubro que o intervalo entre o fim de um namoro de 2 anos e começar a conversar comigo é menos de 2 semanas. Volto a ficar triste e desconfiado por ser o consolo de alguém que só quer um relacionamento rebote, e que provavelmente depois de ajudar e reerguer essa pessoa, ela vai só virar as costas e voltar pro ex, que é bem mais bonito do que eu. Mas como ela sempre elogiava meu bom humor, minhas boas sacadas, acabo acreditando nessa de que talvez caráter e conteúdo se sobressaia.
Nesse ponto já estávamos conversando há umas 2 semanas, tentando encaixar uma data no final de semana pra nos conhecermos. Marcamos então para 3 de outubro, eu iria na cidade dela, 160km numa CG 150 pra conhecer alguém da internet numa cidade que nunca fui. Conversamos todos os dias por ligação, ligação de vídeo, falando sobre vida, trabalho.
Faltando 5 dias pra data que combinamos, numa ligação, ela me diz que alguém do trabalho dela arrumou alguém pra ela sair e ela aceitou, mesmo sem nunca ter conhecido a pessoa, disse que sentiu nojo, mas saiu. Beleza, racionalmente falando ela está solteira e faz o que quiser da vida, mas sinto uma falta de respeito do caralho fazer isso.
Ai eu comento sobre ela no trabalho, de forma bem rasa, e começam as histórias de pessoas que sumiram, foram roubadas, abusadas nessas de conhecer alguém pela internet. Decido investigar mais. Facebook, instagram, tiktok, facebook de todos os familiares, irmão, tio, primo, prima, mãe. Vejo que já foi casada (encontro um processo de divórcio) e que o requerente em questão foi o ex-marido. Nessa, já vejo que nos últimos 4 anos ela se casou, ficou 2 anos casada, separou, já engatou um namoro de mais 2 anos e menos de 1 mês depois já está me chamando de amor. Isso aos 24 anos de idade.
Desanimo total, decido parar de conversar e puxar assunto, levo muito a sério relacionamento e ela parece só querer aventuras. Sexta, sábado e domingo se passam. Sábado é o dia que eu iria lá. Ela nem questionou se eu iria ou não, parece não fazer muito caso, fico feliz, era o que eu queria, só me afastar e esquecer ela.
Ontem no horário do almoço dela, me manda uma foto com a cara inchada e de choro. Escrevo um texto dizendo pedindo desculpas, falando que tinha investigado a vida dela e dos familiares por medo de ir lá e acontecer alguma coisa, mas que não daria certo, que tenho coisas pra resolver antes na minha vida, mas que gostava dela, desejo sucesso e felicidades, algo pra terminar na amizade mesmo, num clima bom.
Ela responde que gosta da minha sinceridade, mas que nunca tinha pedido pra eu ir lá, e que o motivo do choro dela era algo muito pior que tinha acontecido domingo, que não conseguiu dormir, acordava chorando e gritando e pensou em me ligar, mas que bom que não tinha feito isso porque eu não me importava com ela. Que se eu fosse bom em investigar, que encontrasse quem seguiu, violentou sexualmente e bateu nela.
Ai eu desmontei, dor na barriga, tremedeira, ânsia de vomito, não sabia o que falar, aliás estou sentindo isso agora só de escrever e lembrar. Olhava pra tela do celular e não sabia o que digitar, só pensava nela sozinha em casa podendo fazer alguma besteira.
Eu jamais imaginaria que algo assim tivesse acontecido, mas ai já era tarde, ela só sabia falar que eu não me importava com ela, que era melhor assim mesmo, me afastando, e eu querendo demonstrar que mesmo não querendo um relacionamento, me preocupava sim com a vida de outra pessoa. Começou a falar que está cansada de ser julgada, que antes estava em um relacionamento abusivo, que hora eu era muito legal, mas hora eu julgava ela demais, que não era pra ter pena se nem intenção de conhecer ela eu tinha e que só queria uma amizade sincera.
Pergunto se ela está bem, se está com alguémm, responde que está em casa com medo, sozinha, com medo de ir trabalhar. Pergunto se ela conversou com alguém sobre isso e diz que não, falo pra deixar eu pelo menos escutar ela, que poderia falar o que fosse e eu ia dar suporte para o que precisasse, só que ai ela volta a discutir sobre eu parar de falar com ela, que não tinha motivo pra confiar em mim e que eu não gostava dela.
Confesso que usei de chantagem, que se não falasse comigo eu entraria em contato com a mãe e/ou irmão pra contar aquilo que ela estava me falando pra poderem ajudar ela, que se eu não conseguisse ajudar, iria encontrar alguém que consegue. Meu maior medo nesse momento era dela fazer alguma besteira, suicídio ou me bloquear e sofrer sozinha. Já estava procurando sobre o que fazer numa situação dessas na internet, o que falar, o que fazer, mas é tudo resumido em não culpar a vítima (óbvio, nunca faria isso) e escutar, mas como escutar alguém que não tem mais vontade/confiança de falar com você?
É isso, não sei como/o que/quando/quem falar, se acredito nisso ou não. Só quero o bem dela, mas não sei o que é o certo a se fazer. Jamais me perdoaria de "abandonar" alguém numa situação assim, mas sei que eu não sou a pessoa certa pra ajudar, que a família seria a melhor opção. Preciso de ajuda.

Update: ela disse que conversou com alguém do trabalho e essa pessoa marcou médico pra ela. Elogiei, disse que era bom que ela conseguiu conversar com alguém, e que seria ótimo também ir na delegacia da mulher pra relatar o crime. Enviei o link do CVV - Centro de Valorização da Vida, disse que lá ela teria pessoas mais instruídas pra conversar, de forma totalmente anônima e que iriam ajudar ela se precisasse. Terminei com um "boa noite". Ela respondeu com um "Obrigada" e "Boa noite". Considero minha parte feita, não vou mais mandar mensagem. Sendo verdade a história do estupro, ela agora vai receber ajuda de quem pode ajudar mais do que eu. Sendo mentira, conseguiu estragar um dia da minha vida me sentindo mal e quase vomitando de ansiedade, mas vou sobreviver e ter história pra contar, e até evitar futuros problemas semelhantes.
submitted by internalerrorfixed to desabafos [link] [comments]


2020.10.05 05:33 Gnomo888891 Me sinto incapaz de fazer alguém feliz

Nunca namorei porque ""titulo"", é isso. Sei lá, eu não me sinto bom o bastante para convencer alguém a me namorar, a pessoa pode mostrar interesse que ainda me sinto inferior e insuficiente pra tal pessoa.
Quando penso em namoro me parece mais um investimento que não vou poder fazer porque não tenho as qualidades certas. Primeiro que eu por ser homem sou obrigado a tomar a iniciativa o que já é muita pressão pra alguém com problemas interpessoais. Não consigo fugir desse pensamento. Hoje por exemplo estava utilizando um app de relacionamento e tive match com uma moça muito bonita, só que eu não consegui mandar mensagem pra ela porque me senti tão inferior até de mandar uma mensagem.
Acho que nunca vou conseguir vencer esse obstáculo.
submitted by Gnomo888891 to desabafos [link] [comments]


2020.10.05 01:50 YeonJunLee N sei o que por aq, me desculpem, mas podem me responder?

é mINhA priMEirA vEz aQuI kskdkd
Eu conheci um garoto bem legal, nós somos bem parecidos, temos gostos em comum e etc. Conheci ele pelo Twitter e por coincidência ele mora bem perto de mim k. Alguns meses depois ele me pede em namoro do nada, eu achei que ele estava brincando (já que eu estou acostumada a ser zoada nessas brincadeirinhas), mas ele disse que era real, então eu aceitei. A gente começou a se falar muito todos os dias a gente sempre troca desenhos e coraçõezinhos kskskd somos bem bobinhos um pelo outro. Hoje fiquei com febre de doer o corpo inteiro (espero que n seja o coringa ksk), então decidi dormir até passar, quando eu liguei o celular veio aquela enxurrada de notificações, mas nenhuma mensagem dele em particular. Chamei ele pra falar o que tinha acontecido e tal, ela se disse preocupada e eu fiz umas piadinhas pra ele ver que eu estava bem e ele se disse aliviado. Ele tem muitos amigos e eu n tenho nenhum mesmo, nenhum que eu possa conversar e tal. Naquelas notificações tinha conversas dele sempre rindo com os amigos, sla pq, mas eu me senti mal, talvez por n ter recebido alguma msg dele, talvez me perguntando se eu estava bem. Agora eu tenho medo de tudo isso ter sido falso até agora, n sei o pq. A gente terminou a call e agora estou chorando que nem uma condenada. Podem me responder? Será que minha insegurança e falta de amigos e autoestima são os motivos de eu estar assim?
submitted by YeonJunLee to desabafos [link] [comments]


2020.09.30 17:12 bluepumpkin_ Ele fica insistindo que eu estou apaixonado.

M 18
Conversava com um carinha da minha universidade muito legal, inteligente, bonito e com um papo muito bom (fazia uns 2 anos que não me interessava em conversar com alguém). Tava tudo dando certo, por conta da quarentena a gente não podia se ver e estávamos se conhecendo por mais ou menos uns 3 meses. Nós nos dávamos muito bem, e ele começou a dizer que me namoraria, que o que ele mais gostava de fazer era ficar conversando comigo o dia todo. Sempre dando a entender que queria algo sério comigo, mas como eu não sou otário, estava sempre com os dois pés atrás sobre isso, até por que acho que sou muito novo pra começar um namoro agora e não estou procurando isso. Enfim, ele me chamou pra casa dele, mas disse que não podia rolar nada lá, aceitei e fui. Ficamos batendo papo das 16h as 23h, até que fui embora e como esperado, não rolou nada. No dia seguinte, ele veio me falar que tava me achando estranho, que parecia que tava me apegando a ele e que não queria me machucar. Expliquei que tava gostando da amizade dele e que antes mesmo de começar falar com ele eu já estava pensando em ter um contatinho que fosse algo mais fixo, mas não um namoro (uma amizade colorida). O motivo disso é pq tinha cansado de sair com caras que eu achava desinteressantes, fúteis e depois eu enjoar deles em 2 dias por não conseguir manter interesse, ficava meio mal de descartar os outros assim. Enfim, depois de explicado, ele disse que tava tudo bem e que tava ok. Mas aí ele começou a vir com esse papo de que eu estou me apaixonando por ele TODO DIA, e que ele era traumatizado com isso, que não queria deixar as coisas ruins entre a gente, e que talvez seria melhor a gente não ficar e parar de se falar. Esse papo não colou comigo e disse que parecia que ele tava querendo me dar um fora e não sabia como. Porém, não tem como ser verdade, por que toda hora ele vinha voluntariamente dar em cima de mim, falar putaria, dizer que tava doido pra me beijar... e ele disse que não é isso. Fiquei puto com ele insistindo nesse assunto, parei de falar com ele. Ele me mandou mensagem depois disso, mas ignorei. O que vcs acham dessa insistência dele? Fiz certo em ignorar?
OBS: A gente se conhecia de vista da universidade, e ele ficou uns 6 meses a fim de mim, mas não falava comigo pq achava que eu não gostava dele. Até que eu cheguei nele, só que a quarentena foi decretada no mesmo dia.
submitted by bluepumpkin_ to desabafos [link] [comments]


2020.09.30 13:48 Jaclke Uma garota pediu meu número, o retorno.

Bem, amigos... Apaixonei! Exatamente às 00h, já me preparando para dormir o celular acende a luzinha de notificação. Obviamente não quis parecer um desesperado e responder logo — esperei uns 15 segundos. Bom, peguei o celular e vi lá a mensagem: "oiie". Apaixonei logo de cara.
Aliás o olho dela é verde claro na foto mas, ontem eu tinha certeza que azul. Enfim, ela logo puxou um papo sobre música, instrumentos musicais e coisas relacionadas. Me passou o insta e vi alguns vídeos dela tocando; ela toca guitarra melhor que eu e nem é o principal instrumento dela, pqp.
A conversa fluiu bastante e logo ela estava perguntando o que eu uso no cabelo — wtf? Ah sim, ela falou que sentou do meu lado para falar comigo pq gostou do meu cabelo.
Lembro que meu pai disse que apenas homens gostam de homens com cabelo grande, toma essa kkkkk.
Agora, para falar a verdade, eu estou com pé meio atrás. Eu me aventuro em relacionamentos desde os 14 anos, são 4 anos de tocos e alguns namoros errados, e agora, do nada, uma mina linda, com gosto musical foda me aborda em um ônibus e pede meu número? Isso não deveria acontecer kkkk.
Não vou deixa de falar nem algo assim, apenas não vou esperar muito — apesar de ter dito que me apaixonei, fuck. Ela é uma guria que, olhando superficialmente, não parece ser uma pessoa comum, com tudo igual e gostos genéricos. Nada contra quem é, mas...
Bom, esse foi o desfecho da minha noite, onde fiquei até 3am conversando com uma pessoa que conheci em um ônibus que eu não deveria estar na noite passada. Apenas sai para comprar algumas coisas e fiquei uns 30 minutos sentado, levando uma brisa do mar. E agora isso, que doideira.
Agora pouco ela mandou um "bom diia", e eu percebi que ela gosta de duplicar o "i" em algumas palavras.
Vamos ver onde isso vai dar, outro dia eu volto aqui.
submitted by Jaclke to desabafos [link] [comments]


2020.09.29 03:57 Rafael8353 Ela me daria o mundo e eu joguei fora

Terminei com a minha ex por alguns motivos, dela ter sido tóxica (eu também acabei sendo), e por motivos religiosos dela ser evangélica e eu não, apesar de eu ter tentado me converter por ela. Hoje ela me disse que ia me dar um presente no dia que eu terminei com ela e como terminei ela acabou não dando. Ela comprou o mesmo livro que comprei pra ela no dia que pedi em namoro (eu pedi ela em namoro escrevendo um poema em um livro e entreguei para ela). Ela iria fazer a mesma coisa para comemorar nossos 6 meses de namoro. Hoje ela me mandou mensagem mostrando os presentes, as coisas que ela escreveu, ia dar o livro, um colar com pingente e uma barra de chocolate, tudo bem romântico. E agora eu tô me sentindo mal por ter terminado com ela, pelo todo esforço que ela teve pra conseguir comprar essas coisas para me fazer feliz. O livro que ela comprou para mim que era o igual que eu dei pra ela, ela comprou uma versão dele maior que a que eu dei pra ela, pra simbolizar nossa altura que eu era mais alto que ela e etc. Ela pensou em tudo. Eu sinto que se eu pedisse ela me daria o mundo... Mas eu joguei fora...
submitted by Rafael8353 to desabafos [link] [comments]


2020.09.28 06:35 henzosb Minha namorada terminou comigo e tem sido foda

Tá, vamos lá Namorava a dois anos, e a menina era muito especial pra mim. A pandemia veio e ela decidiu passar com a família dela, longe de onde eu moro. O namoro foi ficando cada vez mais merda, a comunicação foi ficando um lixo. As duas vezes que a gente se viu durante a pandemia foi legal, mas não era bom como nosso namoro era.
Nos últimos dois meses eu comecei a ficar inseguro afu, achando que ela ia terminar comigo. Acontece que ela realmente tava pensando em terminar.
Sábado ela me ligou, e começou com "não tem jeito fácil de dizer isso". Bom, na hora eu chorei um tanto, mas a gente seguiu a chamada, conversamos e chegamos num término maduro.
Mas no sábado de noite foi bem foda de dormir, não tava conseguindo, não parava de pensar. Dormi umas 4h nessa noite. Domingo fiquei umas 2h na cama, não sentia vontade de sair da cama. Tava buscando determinação pra levantar e começar o dia bem. Quando ela me mandou uma mensagem, eu desabei.
Segui a vida. Passei o dia distraído, conversava com ela mas tava de boa. As vezes lembrava de que terminamos e me sentia mal. Só que chegou agora, na hora de dormir, e ficou foda. Tô a uma hora e meia tentando dormir, acabei levantando e não paro de chorar.
Me machuca muito porque eu tô muito afetado, e parece que pra ela não teve essa mudança, sabe? Sei que é bem recente, mas puta que pariu, tá sendo muito difícil. Acho que eu não queria que terminasse assim.
submitted by henzosb to desabafos [link] [comments]


2020.09.26 03:46 amyciax Me sinto sufocada...

Bom, estou escrevendo pois preciso desabafar e não tenho ninguém e nem confio em alguém. Já faz 1 ano que me sinto inútil, puta, boba etc.. Meu problema é o amor, só me machuca. Tudo começou há exatamente 1 ano e 9 meses, me apaixonei pelo motorista de ônibus que passava perto de onde eu estudava, ele sempre me encarava me retrovisor...Um dia teve um evento na escola em que eu estudava e eu fui falar com ele para perguntar horário e daí começamos a conversar e ficar cada vez mais próximos, o tempo foi passando e eu queria algo a mais, porém nunca comentei nada, uns 6 meses depois eu descobri que ela tinha esposa, quando eu descobri foi um "choque" tão grande e eu chorei muito, mas muito mesmo...Depois disso nunca mais fui a mesma, eu fui me encontrar com ele depois de 1 semana, perguntei a ele sobre sua esposa e ele tentou se explicar de todas ás formas, disse várias coisas fofas, conseguiu me manipular, e eu desculpei ele... Ele me pediu em namoro e eu aceitei, ele era muito ciumento comigo, eu não podia falar de outros meninos, elogiar, conversar com outros meninos que ele já mandava eu me respeitar falava que isso era coisa de puta, várias coisas do gênero e cada vez eu me sentia mal, sufocada por não poder contar dele pros meus amigos/família e magoada por ele querer me controlar e me esconder de quase todos, mas eu não conseguia me afastar dele, sempre que tentava dava errado e eu voltava para ele. Quando foi um tempo depois ele trocou de linha e eu não encontrei mais ele, conversávamos apenas por mensagem, um dia a mulher dele me ligou várias vezes de madrugada e várias mensagens me xingando de tudo que é nome, eu me senti muito pior do que eu já estava, ela me contou que ele disse que eu era só uma rapariga dele, depois ele tentou se explicar para mim e reclamou que eu mandei os print da minha conversa com ele para ela, acreditei nele mais uma vez e lá vou eu de novo, mas para o alivio de algumas pessoas e meu também, eu não fiquei com ele consegui ver a burrice que eu estava fazendo. Com o tempo fui me recuperando, passou 2 meses e eu ainda amava ele, tentei outros caras, mas não rolava. Eu comecei a esquecer ele depois de ter conhecido um menino da barbearia aqui perto onde moro, faz um tempinho que eu conheço ele, mas só tínhamos conversado quando fui cortar o cabelo lá. Começamos a ficar próximos e aí nós ficamos, mas foi muito rápido, ele queria me encontrar na casa dele, mas enrolei ele e nem fui... Quando foi na outra semana, eu desconfiei que ele tinha namorada pq ele se preocupava dms com as pessoas que iria me ver, então eu ignorei esse fato e fui lá para barbearia perguntar se ele tinha namorada, mas quando cheguei lá, perdi a coragem de perguntar, então ficamos dnv no banheiro, ele queria algo a mais, mas não facilitei para ele, depois quando já estava perto das 19hrs, fui embora cheguei em casa e fui pesquisar o instagram dele, e tinha lá na bio dele o @ dela e essa menina eu vi ela pessoalmente uma vez quando fui lá, na hora que vi eu fiquei chocada não acreditei que estava acontecendo tudo dnv, eu entrei em desespero e chorei muitoo, eu acho que eu gosto dele, mas vou tentar de tudo para não cair no papinho dele.. Eu estou tão magoada, pq sempre são pessoas que já estão em relacionamentos? Pq todos os homens só tem segundas intenções comigo? Eu não aguento mais... Pode parecer drama, mas isso me machuca muito e me faz muito mal, eu sou bastante ansiosa e emotiva, acho que isso pode me levar para uma depressão...
submitted by amyciax to desabafos [link] [comments]


2020.09.25 06:15 essaferaimeu Ela terminou comigo no aniversário de namoro

Já não conseguíamos mais manter um mínimo diálogo sem brigas fúteis. Tudo que eu fazia ou dizia a irritava de alguma forma. Me sentia pisando em ovos, nunca sabia se o que eu fosse falar ativaria ou não um surto. Isso é péssimo, já não me sentia mais a vontade. Eu já não aguentava mais.
Por conta dessa situação apocalíptica, passei os últimos dois meses na casa dos meus pais sem poder vê-la e é claro, a relação foi pro buraco de vez. Não fomos capazes de manter a relação por mais tempo. Eu queria ter terminado, o que me bloqueava era ter que fazer isso por mensagem de Whatsapp (por que nem ligação ela estava disposta a fazer mais), eu iria me sentir muito mal comigo mesmo se eu fizesse isso, não acho uma coisa legal de se fazer. Tentava esperar uma forma de acabar com isso pessoalmente, mesmo que sofresse no meio tempo. Mas a situação já estava insuportável, eu passava o dia todo agoniado. No início era ela que não se esforçava para manter um diálogo, mas nas últimas semanas nem eu tinha vontade de falar nada. Entre um vácuo e outro, pensava em como tocar no assunto, como escrever essa mensagem que iria acabar com tudo, esperava até mesmo que ela tomasse coragem e terminasse comigo.
Hoje isso finalmente aconteceu, ela me mandou uma mensagem falando que queria terminar e explicando todos seus motivos. Eu respondi, dizendo que entendia, trocamos mais umas três mensagens e foi isso. O nosso relacionamento, e todos os nossos bons momentos e memórias, acabaram assim, 7 meses (exatos, pois ela terminou comigo no aniversário de namoro e sim, a gnt comemorava todo mês, cringe ou não) acabados dessa forma. E eu não estou bravo por isso. Só estou triste. Sei que eu disse que queria terminar e já sentia que o relacionamento estava morto há muito tempo, mas agora que acabou de verdade me sinto um pouco vazio.
Eu sei que 7 meses podem parecer pouco, mas já nos conhecíamos há 3 anos. Nesse tempo tivemos muitas idas e vindas (ainda não namorávamos, mas nos afastamos por diversos motivos) e o que mais me dói é saber que dessa vez não haverá mais volta. Foi a última vez. Tenho tentado me manter firme, mas percebo que a ficha só tá começando a cair agora, percebo que essa pessoa que foi tão especial pra mim não está mais lá. Estou fazendo de tudo para me afastar, já apaguei as nossas fotos porque não quero ficar relembrando nada, já me livrei de todas as redes sociais, porque sei que logo ia cair na tentação de ir checar como ela estava e me sentir mal, talvez vendo ela com outro cara, seguindo a vida. Eu sei que isso pode parecer um tanto egoísta, mas é uma coisa que me faria um mal imenso.
Enfim, eu sei que passar por isso é necessário. Já me sinto aliviado, mais leve. Um peso enorme foi tirado das minhas costas. Espero que melhore logo e é isso, desabafei.
submitted by essaferaimeu to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 21:25 hiroshibear O namorado de minha amada.

O título é interessante e por vezes pode ilustrar algo cômico. A situação na totalidade é confusa, complexa e cansativa, o que me fez repensar e evitar postar algo aqui durante um bom tempo.
Contudo nós cansamos, ficamos exaustos e precisamos absorver e observar com opiniões de outrem, que felizmente, não estão envolvidos e não possuem vínculos com nenhum dos citados aqui.
Conheço uma menina fazem alguns anos, nós sempre conversamos e tivemos uma relação interessantíssima. Ela é uma daquelas meninas que gostam de arte, de literatura, poesia e de estar em situações que liberam a adrenalina em seu estado mais puro.
Ela me contou que estava namorando e que estava feliz com isso. Prontamente desejei meus votos sinceros para o amor que continha a sua iniciação a partir daquele ponto.
Nós continuamos conversando, trocamos mensagens e saímos para tomar umas bebidas, entretanto sem malícia alguma, apenas na amizade mesmo. Éramos acompanhados por outros amigos e a nossa relação enquanto amizade estava intensa e belíssima. A realidade é que sou apaixonado por ela.
Cerca de alguns meses atrás, a recebi em minha casa, chorando e sem entender absolutamente nada. Os braços dela estavam machucados e ela estava com um olhar pesado, como de quem havia chorado muito e só gostaria de relaxar um pouco. A propósito, pouco a pouco as peças foram se encaixando e entendi a situação.
Fran estava sofrendo com ameaças, abusos emocionais e, em específico naquela noite, com uma agressão verbal e física. Ver ela daquela maneira corrompeu um pedaço de meu sentimento e chorei junto a ela.
Prontamente me coloquei a favor dela, deixando-me a sua total disposição, conversando e dando todo o suporte emocional que fosse necessário.
Fran me disse que iria terminar com ele na noite seguinte, por mensagem e que estava com medo de sofrer com represálias de amigos e parentes, além do medo de ocorrer ataques e perseguição vinda do Guilherme, que é o atual ex namorado dela, pasmem.
Estava exaltado, queria correr atrás dele enquanto precisava dar suporte e carinho para ela. Sou um homem que segue o lado racional, portanto, ela me mostrou todos os machucados e eu fiquei fazendo os curativos nela.
Quando eram por volta de três e meia da manhã, a chamei para ir dormir, e nós fomos. Ela tentou me beijar e eu recusei em respeito aos votos de fidelidade ao atual relacionamento.
Disse para ela que, caso quisesse ficar comigo, que teria que terminar o relacionamento primeiro. E que isso, embora ele possa até merecer, é algo injusto e que não cabe a mim. Fran concordou e se deitou ao meu lado para dormir.
Noutro dia tudo correu bem, ela terminou e me contou pessoalmente. A notícia se espalhou até que rapidamente, visto que nós moramos próximos de nossos amigos e somos quase que vizinhos um do outro.
Eu e Fran ficamos algumas vezes, transamos, trocamos cartinhas e todas as coisas fofas que vocês podem imaginar. Até chegarmos no estágio de anteontem.
Anteontem nós estávamos conversando sobre o futuro, e ela gradualmente foi me revelando suas inseguranças e seus planos. Me confessei para ela, disse tudo o que eu sentia, disse o quanto eu a amava e o quão seria bom ter ela todos os dias.
Fui retribuído, embora não fosse da forma que eu tenha pensado que ela faria. Acredito que a vergonha e a sinceridade da situação acabou ocasionando isso.
Agora, cá estou eu, pensando em como pedir Fran em namoro. Ela é uma menina bela, e eu a amo, amo o suficiente para querer ficar com ela durante toda a minha vida. O problema é que, assim que a pandemia acabar, ficarei mais distante fisicamente, pois terei que me mudar.
Ficarei um ano fora para resolver questões de família e ela poderia ir comigo caso pudesse e quisesse. Acredito que querer pode até ser que sim, todavia ela ainda está com certa dependência ao trabalho e ajuda a cuidar da mãe que está doente.
O que vocês fariam, amigos?
Fraternalmente, Anônimo do Reddit.
submitted by hiroshibear to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 13:58 ygormagalhaes Monogâmico por opção ou imposição cultural?

Esse post é parte desabafo, parte questionamento.
Vocês são monogâmicos por opção, tendo pensado a respeito de forma crítica e analítica ou são (ou fingem que são) somente por imposição do que foi culturalmente construído no decorrer de suas vidas e dos seus antepassados?
Eu não entendo como alguém pode ter sua vida controlada por algo que dizem ser o mais certo para VOCÊ.
Já perdi amizades porque percebi que os namorados dessas amizades não achavam correto manter contato comigo. Não sei o que acho pior, essa construção escrota de achar que um contato deve ou não acontecer ou se submeter ao controle alheio.
Sei que não é algo tão falado, muito menos incentivado. Mas até quando a maior parte das pessoas vai viver numa mentira? 99% das pessoas que conheço e estão num relacionamento falam no mínimo sobre vontade de ter relações extra conjugais (e desses 99%, provavelmente 50% já experimentaram essas relações fora de seus namoros, casamentos, seja lá o que for).
Por que perpetuar um estilo de vida que já não é mais compatível com nossa sociedade? Vivemos em um mundo fragmentado, temos informações suficientes para deixar de viver de forma passiva sem questionar o status quo de cada uma dessas coisas que nós sabemos (e não queremos admitir) que nos incomoda.
Acabei de ver que fui bloqueado por uma amiga porque não deveria ter mandado mensagem na hora X e o namorado viu. Quanta babaquice.
E sim, eu namoro e vivo num relacionamento de verdades e diálogos. Não digo isso sendo um hipócrita sem conhecimento de causa.
Abraços. Um ótimo dia para todos vocês.
submitted by ygormagalhaes to desabafos [link] [comments]


2020.09.21 14:18 AssumptionAble5712 Um nice guy q ta me enviando um monte de mensagem (ps eu namoro) e ele continua me mandando mensagem

Um nice guy q ta me enviando um monte de mensagem (ps eu namoro) e ele continua me mandando mensagem submitted by AssumptionAble5712 to nhaa [link] [comments]


2020.09.19 00:41 sweet_gih Minha amiga gosta de mim e está com depressão.

Eu e ela se conhecemos na escola,já faz 4 anos..ela nunca demonstrou gostar de mulher saca? Por isso nunca desconfiei. Mas recentemente,a irmã dela q é minha amiga tbm,me mandou mensagem dizendo q a irmã dela estava super depressiva,estava se cortando e só postava coisa sad. Eu realmente percebi isso.lembrei quando ela postou um lomotif de casal e escreveu na legenda "@G...é com vc que quero essa meta" mas nem desconfiei q era eu né kkkk,até pq tem vários nomes com G. Ela se assumiu lésbica pra família e eles estão em choque,ela está com depressão tbm por causa q ela sabe q eu não vou dar bola(eu não vou pq sou hetero e namoro). Mas eu vou mandar mensagem pra ela agr,na real vou ligar pra ela..vou ter uma conversa bem de boas com ela,não quero ver ela triste desse jeito..O jeito é eu ir na casa dela,sentar e conversar com ela olho no olho.
submitted by sweet_gih to desabafos [link] [comments]